Pontos positivos e negativos da escova progressiva e/ou definitiva

Há seis anos atrás eu possuía cabelos cacheados, daqueles com muito volume apesar do comprimento. Era difícil para mim como adolescente lidar com um cabelo, que por falta de informação, me limitada a coques ou tranças. Resumindo: eu não soltava o cabelo, a não ser que ele estivesse molhado.

Aos 15 anos resolvi que iria aderir a escova definitiva, ou alisamento definitivo, ou alisamento japonês (o nome varia, as vezes a técnica também, mas o resultado é o mesmo). Desde então venho utilizando química, algumas vezes com métodos diferentes, outras com produtos diferentes mas sempre com a mesma expectativa: cabelos bonitos e lisos. Obviamente, depois de todo esse tempo adquiri um conhecimento, ainda que básico e limitado a experimentos, e gostaria de dissemina-lo. Vale lembrar que não sou uma profissional e escrevi esse post com intuito de sanar dúvidas básicas, dúvidas que muitas vezes eu mesma tive.

Antes de realizar qualquer química nos fios alguns pontos devem ser analisados:

– Alguns desses procedimentos podem ser definitivos, por tanto você só terá fios naturais caso espere seu cabelo crescer e corte a parte do cabelo que possui a química;
– Qualquer um dos procedimentos disponíveis no mercado podem ser muito evasivos e danificar os fios, causando ressecamento, opacidade dos fios e cabelos quebradiços e/ou elásticos;
– Caso o produto utilizado na técnica possua formol em quantidade maior que a indicada (0,2%) você estará sujeita a intoxicação, irritação para pele, olhos, narina, trato respiratório e mucosa;
– Alguns cabeleireiros não conseguem alcançar o efeito que a cliente deseja, sendo necessário o uso constante de secadores e/ou prancha chapinha;
– O procedimento, independentemente de qual tenha sido escolhido, exige reaplicação de tempos em tempos de acordo com o crescimento do cabelo ou tempo de duração do efeito;
– Algumas técnicas são incompatíveis com outras químicas, como por exemplo descoloração dos fios;

Não se assuste, os procedimentos químicos também contém pontos positivos, que ao meu ver compensam todo o trabalho citado anteriormente:

– Cabelos com volume consideravelmente menor ou fios lisos.

E agora você deve estar indignada se perguntando: sério, somente um ponto positivo? Sim somente um, um ponto positivo que engloba outro muito importante: autoestima. O cabelo é um item muito importante para nós mulheres e essas intervenções químicas podem nos auxiliar a conseguir cabelos mais fáceis de tratar e mais bonitos.

Mas o que também deve pesar na sua escolha é o fato de que hoje em dia com a diversidade de produtos disponíveis no mercado qualquer cabelo pode ser bem cuidado e disciplinado, com cremes específicos ou mousses para cabelo. Alias os cachos estão super na moda, eu mesma faço progressiva e enrolo meus fios com prancha modeladora (risos).

Mas, se você já decidiu que realmente irá realizar um procedimento químico nos fios você também deve selecionar qual das técnicas existentes é a ideal para o seu caso:

Escova progressiva

A técnica foi batizada com esse nome pois o efeito tende a melhorar com cada aplicação. A progressiva possui como característica a redução de volume dos fios sem necessariamente alisa-los. Seu efeito costuma durar de 30 a 40 lavagens ou cerca de três meses, quando ocorre além da perca da eficacia o crescimento da raiz.

Cuidados depois de realizar o procedimento:

– A primeira lavagem deve ser no mínimo após 48 horas da aplicação do produto;
– Durante o tempo em que o produto permanecer no cabelo não é aconselhável pender, enrolar ou pegar chuva, pois ele pode ficar marcado;
– Quanto mais lavagens mais rápido o efeito enfraquece;
– Shampoos de limpeza profunda ou anti-resíduos tiram o efeito da escova;
– É indicado o uso de shampoo com ph neutro e sem sal;
– É indicado o uso de protetores térmicos antes do uso de prancha e/ou secador;
– É imprescindível o uso de mascaras de hidratação para cabelos quimicamente tratados regularmente;

Definitiva

A escova possui esse nome pois os fios não perdem o efeito liso com o decorrer das lavagens, apenas quando a raiz cresce. A escova definitiva muda a estrutura dos fios e pode ser conhecida como escova permanente, alisamento japonês e reestruturação térmica.

Cuidados depois de realizar o procedimento:

– Antes de decidir por este método, o cabeleireiro precisa analisar se os fios resistem à química. Conforme a saúde dos seus cabelos, o profissional decide se já é possível aplicar os produtos, através de um teste de mecha, ou se é necessário fazer uma hidratação profunda antes;
– Durante o tempo em que o produto permanecer no cabelo não é aconselhável pender, enrolar ou pegar chuva, pois ele pode ficar marcado;
– É indicado o uso de shampoo com ph neutro e sem sal;
– É indicado o uso de protetores térmicos antes do uso de prancha e/ou secador;
– É imprescindível o uso de mascaras de hidratação para cabelos quimicamente tratados regularmente;

Você já decidiu que vai fazer e qual vai fazer? Agora você deve encontrar um salão competente que se comprometa com os resultados e que utilize produtos de confiança. A qualquer indicio de forte ardência nos olhos, couro cabelo, irritação no nariz ou qualquer outro sintoma incomum interrompa o procedimento e procure um médico caso necessário.

E vocês meninas? Fazem alguma química no cabelo ou já fizeram?