Sobre mudanças

A vida nem sempre oferece oportunidades em abundancia, por isso, quando temos uma possibilidade entre as mãos, uma boa é claro, devemos garantir que tudo dê certo. E eu me encontro exatamente nessa fase, essa é ao meu ver a oportunidade ideal para arriscar.

Moro desde os quatro anos de idade numa cidade do litoral de São Paulo chamada Itanhaém. Ela possui cerca de 87.057 habitantes. Exceto pela calmaria e belas paisagens, acredite, Itanhaém não tem nada a me oferecer. E isso ocorre com todas as cidades do litoral, onde Santos, conhecida pela sua qualidade de vida e moradia cara, não consegue ao menos proporcionar bons empregos.

Trabalho em uma área promissora, mas para que realmente eu consiga colher os frutos é necessário sacrifícios. Diante de baixos salários, nula possibilidade de crescimento, limitação de conhecimento e principalmente pela falta de minimas condições de trabalho decidi que vou trabalhar na cidade do “deixe o lado esquerdo da escada rolante livre”.

Para uma pessoa como eu que gosta de fincar raízes, que tem aversão a novidades e que gosta de rotina essa decisão virou uma aventura. Apesar do medo e ansiedade que pairam sobre meus dias e noites eu estou feliz e esperançosa. Essa decisão vai mudar minha carreira e minha vida pessoal, e tenho fé de que serei feliz.

A única parte ruim nisso tudo é que infelizmente não vou conseguir continuar com o “Curioso paradoxo”. Este é o meu último post, eu prometo volta… só não tenho previsões, não fiz planos, vou esperar o tempo certo. Escrever me faz bem, funciona como uma terapia, e como acho que não conseguiria viver sem isso a partir de hoje eu serei unica e exclusivamente colaboradora do Yagami Nana. E queria pedir que todos que gostam e acompanham meu trabalho me sigam lá.

E para finalizar: um adeus e até breve!

Anúncios

6 por mês: Verão

O projeto “6 por mês” do Blogs que interagem propõe que todo mês tiremos seis fotos sobre determinado tema, e o escolhido para este mês foi: Verão.

1. Não parece, mas esse ser de óculos escuro é um cérebro e ele foi apelidado delicadamente, por mim e minhas colegas de faculdade, de Mind. Teoricamente o Mind está numa cadeira de praia, tomando água de coco em companhia de um caranguejo.

2. Essa foto foi tirada as 6:00 horas da manhã, lembro que fiquei impressionada por vislumbrar um céu tão bonito a esse horário, e isso é uma grande vantagem do horário de verão, que eu até que não detesto tanto assim.

3. Eu prezo conforto antes de qualquer coisa, e apesar das temperaturas altíssimas o verão nos proporciona vestidos levinhos e eu amo isso.

4. Ok, eu aderi a nova moda e estou chupando, como se não houvesse amanhã, paletas mexicanas de morango com recheio de leite condensado. Nhamy Nhamy

5. Sim, eu amo tirar fotos de céu. E essa é a minha preferida, o entardecer.

5. Smoothie de morango com banana do Mcdonald’s.

Blogagem coletiva: meus vilões favoritos

Não é apenas de heróis que vivem os quadrinhos, contos de fadas, livros e filmes. Os vilões são parte importante e graças a eles as histórias acontecem e tomam rumos interessantes. Por estes fatores não é nem um pouco difícil gostar ou até mesmo admirar um vilão. Pensando nisso o grupo do Blogs que Interagem propôs como um dos temas da blogagem coletiva desse mês “Meus vilões favoritos”.

1. Coringa (Batman – O Cavaleiro das Trevas)

O maior inimigo do Batman é sem dúvida um dos maiores vilões dos quadrinhos e isso não ocorreu devido a fama conquistada pelo personagem após os filmes do Nolan, o Coringa é muito bem trabalhado, enigmático e aparentemente sem motivos para tamanha insanidade. E é tudo isso que o torna tão especial.

coringa-batman-cavaleiro-das-trevas

2. Snape (Harry Potter)

Uma pergunta que os fãs de Harry Potter demoraram a obter uma resposta foi: “Severo Snape é do bem ou do mal?”. Por ser um personagem misterioso que hora provoca repulsa, hora aplausos ele foi escolhido como o meu segundo personagem preferido.

snape

3. Bane (Batman – O Cavaleiro das Trevas)

Nascido dentro de uma prisão na ilha de Santa Prisca, no Caribe, Bane foi condenado a pagar pelos crimes cometidos por seu pai. Desde a infância treinou corpo e mente através de livros e exercícios aprendendo a lutar para se defender. Enfim, o que dizer do personagem que foi capaz de quebrar o Batman?

bane-batman

4. Loki (Thor)

Loki, deus da trapaça e irmão adotivo de Thor, é um dos mais poderosos e maquiavélicos vilões dos quadradinhos, eleito o oitavo melhor vilão pelo site IGN em 2009. Tom Hiddleston fez um papel brilhante, com seu ar superior e sarcástico e por isso ele é o meu último vilão predileto.

loki

Dotados de personalidade, senso de humor, mentes brilhantes e estilo os vilões e anti-heróis com certeza estão na moda. E acho que isso ocorre por que muitas vezes as pessoas se identificam com suas histórias de vida conturbadas. Se isso é normal ou não, eu não sei, mas “vamos colocar um sorriso nesse rosto” (“Let’s put a smile on that face”).

Compras no Enjoei

Há algum tempo atrás conheci o Enjoei através de uma amiga, a principio me senti confusa e insegura em relação ao site e percebi que isso também ocorre com diversas pessoas, afinal não é um conceito de site muito comum. Mas sou apaixonada pela ideia e por isso resolvi fazer este post para explicar melhor o que é o Enjoei e também para mostrar duas compras que realizei.

Além da linguagem um tanto quanto informal o site é conhecido por seu design despojado e jovem. Atualmente ele contém mais de 100 mil “lojinhas” e 1.5 milhões de produtos. A ideia é baseada em “reciclagem”, sabe aquele sapato, aquele celular, ou até mesmo aquele vaso de flores que você não usa mais? Ele pode ser vendido no Enjoei! É tipo um brechó? É tipo um brechó! Mas xô preconceito por que acredite, você pode encontrar muitas coisas bacanas por lá.

O cadastro é como de qualquer outro e-commerce. Você insere seus dados e já pode sair comprando. E caso você resolva vender um item basta inserir imagens e descrição e pronto, você já tem um lojinha e qualquer um fica apto a comprar seu produto.

É muito comum blogueiras quererem utilizar seus blogs para vender alguns produtos pessoais, mas por que ter dor de cabeça ou se preocupar com frete, correio e cartão se você pode criar uma lojinha, divulgá-la e se preocupar somente em botar o produto no correio e receber seu dinheiro?! Perceberam os milhões de pontos positivos?

Mas é seguro? Sim! Obviamente alguns problemas podem acontecer, como: você pode perceber que o produto enviado tinha algum defeito que você desconhecia ou a vendedora pode desistir de te vender mesmo após você já ter efetuado a compra. Mas o que acontece nessas situações? Simples: a vendedora só recebe o pagamento caso você autorize, por tanto é só conversar com as administradoras para combinar a devolução do produto e/ou do dinheiro.

Eu já efetuei duas compras no site, ambas foram sapatos. Não tive quaisquer problemas com o produto ou pagamento e os preços foram incríveis:

Scarpin com tornozeleira vermelho – R$ 100,00 e Oxford com salto – R$ 90,00

scarpin-tornozelo-vermelhooxford-com-salto

Se você gosta de preços acessíveis e não se importa com produtos usados este é o lugar ideal para encontrar quase qualquer coisa, com os preços mais variados possíveis. Além de também ser possível achar produtos novos, ou com pouquíssimo uso.

Be the change: Escoliose

O diagnóstico da escoliose é mais comum do que se pode imaginar, chega a estar presente em até 3% da população. A escoliose é uma deformidade em curva (popularmente conhecida como uma curva em formato de “s”) na coluna vertebral e pode ser classificada em diferentes tipos, sendo os mais comuns:

Escoliose Congênita: decorre ou de um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral (vértebras) ou de um problema de fusão dos ossos da coluna, podendo ou não estar associado a fusão de costelas durante o desenvolvimento do feto ou do recém nascido. (Dr. Djalma Pereira Mota, Minha vida – Escoliose)

Escoliose Neuromuscular: é causada por problemas neurológicos como paralisia cerebral ou musculares que determinam fraqueza muscular, controle precário dos músculos ou paralisia decorrente de doenças como distrofia muscular, espinha bífida e pólio. (Dr. Djalma Pereira Mota, Minha vida – Escoliose)

Escoliose idiopática: Somente a escoliose idiopática não possui causa conhecida. (Dr. Djalma Pereira Mota, Minha vida – Escoliose)

Algumas pessoas são mais suscetíveis ao problema e alguns fatores são considerados de risco para os médicos:

Idade: um pouco antes da puberdade, ou seja dos 9 aos 15 anos, começam a aparecer os sinais e sintomas.

Sexo: embora ambos os sexos possam vir a ter o problema, sabe-se que as meninas tem mais probabilidade de desenvolver o desvio.

Histórico familiar: é mais comum entre membros de uma mesma família.

Principais sintomas:

– Ombros ou quadris que parecem assimétricos.

– Coluna vertebral encurvada anormalmente para um os lados.

– Eventualmente desconforto muscular.

Diagnóstico:

– Exame físico em busca de sinais de escoliose.

– Raio-X, tomografia computadorizada e até exames de ressonância magnética.

Tratamento:

O tratamento depende da causa da escoliose, do tamanho e da localização da curvatura, além do quanto o paciente ainda crescerá.

Coletes: na medida em que a curvatura se agrava (acima de 25 a 30 graus em crianças que estiverem em fase de crescimento), o uso de órteses é geralmente recomendado para auxiliar a retardar a progressão da curva. (Dr. Djalma Pereira Mota, Minha vida – Escoliose)

Colete para tratamento de escoliose

Colete para tratamento de escoliose

Cirurgia: consiste em corrigir a curva (embora não completamente) e encaixar os ossos dentro dela. Os ossos são fixados no lugar com uma ou duas hastes de metal presas com ganchos e parafusos até que o osso seja recuperado. Às vezes, a cirurgia é feita por meio de um corte nas costas, no abdômen ou abaixo das costelas. Pode ser necessário o uso de uma órtese para estabilizar a coluna vertebral após a operação. (Dr. Djalma Pereira Mota, Minha vida – Escoliose)

Exemplo de correção de escoliose através de cirurgia.

Exemplo de correção de escoliose através de cirurgia.

o-que-tenho-de-torta-tenho-de-feliz

O que tenho de torta, eu tenho de feliz!

Fui diagnosticada aos 14 anos de idade. Fui a um pronto socorro após ter machucado o pé jogando queimada na praia e voltei para casa com um baita problema nas costas, literalmente. O médico identificou meu desvio pelo modo como coloquei meu pé sobre a cadeira, para que ele pudesse examiná-lo. Fizemos exames físico e fui encaminhada a um especialista.

Exame raio-x realizado em novembro de 2014, utilizado para diagnosticar minha escoliose.

Exame raio-x realizado em novembro de 2014, utilizado para diagnosticar minha escoliose.

A escoliose idiopática se confirmou e as coisas, como de praxe, só pioraram: dores, muito desconforto, ligeiro aumento de grau da curvatura e outras doenças. Mas o que mais me choca em todo o meu histórico clínico foi o fato de ter sido abandonada. Nenhum tratamento me foi proposto ou se quer um acompanhamento médico. Talvez se as devidas providências tivessem sido tomadas hoje eu tivesse mais qualidade de vida. Por tanto se você possui qualquer problema na coluna procure tratamentos, nem que sejam alternativos, pois na maioria das vezes quadros podem ser revertidos ao menos melhorados e não existe nada mais importante que a sua saúde.

* Está perdido, não sabe o que é o Be the change? Clique aqui.

Vou viajar: como arrumar a mala de viagem?

Moro em uma cidade litorânea e na virada de ano, como de costume, todos enfrentam horas e horas de congestionamento para passar alguns dias na praia e ver a queima de fogos, com os pés na areia ou no mar, espremidos numa multidão vestida de branco. Felizmente no primeiro dia de 2015 estarei respirando novos ares, ainda que não seja dos melhores, na selva de pedra.

Por uma questão óbvia, trânsito, resolvemos que eu irei subir ao invés dele (meu namorado) descer, ainda não decidimos onde iremos passar mas temos opções que variam entre Paulista e casa de parentes. Como irei ficar cinco dias em São Paulo e sou desorganizada e propensa a esquecer TUDO, resolvi procurar dicas de como arrumar a mala, como sempre encontrei informações valiosas e decidi compartilhar com vocês.

O que levar?

Alguns itens de extrema importância são esquecidos caso a arrumação da mala não seja organizada, como: pinça, carregador do celular ou protetor labial. Pensando nisso me inspirei em alguns outros checklists para montar uma lista de itens que você não pode esquecer. Em formato PDF, você pode utilizá-la de duas formas: consultando num celular ou computador ou imprimir. Caso você queira acessar o arquivo clique aqui.

Como organizar?

Sempre tive dificuldade para arrumar malas. Sou daquelas que não consegue fazer todas as roupas caberem mesmo que não sejam muitas peças. Pensando nisso busquei algumas dicas que deram certo:

1. Primeiro as calças: coloque estas peças esticadas no fundo da mala com as pernas para fora. Depois de colocar tudo, dobre as pernas da calça por cima das outras roupas.

2. Depois, coloque bermudas e shorts

3. Na sequência, coloque os vestidos. “Eles devem ser dobrados o mínimo possível e colocados esticados, com parte da roupa para fora da mala (assim como foi feito com as calças)”, destaca a personal organizer.

4. Camisetas devem ser dobradas como de costume – aquela dobra tradicional – e depois enroladas. “Estas peças podem ser colocadas nos cantos e espaços vazios da mala”, diz Claudia.

5. Roupas íntimas devem ser colocadas em sacos (que podem ser aqueles de TNT), para facilitar na hora de encontrá-las.

6. Os sapatos podem ser colocados em sacos individuais de TNT, sacos tipo Zip (se forem sapatos de número pequeno) ou até mesmo em toucas de banho descartáveis (para proteger a sola do sapato). “Eles podem ser acondicionados em compartimento separado na mala ou, se tiverem protegidos, colocados mesmo junto às roupas, de preferência nos cantos da mala”, explica Claudia.

7. Os produtos de higiene pessoal, cosméticos, remédios e maquiagem devem ser colocados em uma frasqueira. “Mas, se não quiser ou não tiver uma frasqueira, a dica é acondicionar estes produtos em saquinhos separados por tipos (higiene/cosméticos/ remédios/ maquiagem) e distribuir nos espaços vazios. Produtos líquidos que podem vazar na mala devem ser colocados em sacos plásticos. Aqueles tipo ZIP são ótimos”, destaca Claudia Moura.

8. Deixe o pijama e as roupas íntimas fáceis de pegar, assim você não precisa desfazer a mala toda depois de uma viagem longa. “Você pode deixar para fazer isto depois de descansar”, diz a personal organizer.

9. Por fim, não se esqueça de levar, no fundo da mala, um saco grande para trazer as roupas sujas separadas das roupas limpas.

(Como arrumar uma mala de viagem – Dicas de mulher)

Passar cinco dias numa cidade repleta de possibilidades exige precaução. Por isso, por mas que eu vá passar apenas alguns dias preferi levar itens que possam ser usados em diversas ocasiões:calça jeans e legging, vestido, tênis, rasteirinha e salto alto. Dessa forma estarei pronta para qualquer “parada”. Mas também é importante ter o bom censo de não abarrotar a mala pois isso tratá peso e dificuldade para encontrar qualquer coisa. Espero que as dicas possam lhes ajudar, que vocês tenham uma virada de ano maravilhosa e que 2015 chegue repleto de boas novidades.

Violência doméstica: entender para combater

Este ano a Avon em parceria com a empresa de pesquisas Data Popular e com consultoria do Instituto Noos publicou uma pesquisa com o intuito de não só informar e entender a complexidade, mas também dar apoio a projetos que combatam a da violência doméstica na nossa sociedade.

O levantamento teve como único foco ouvir os homens e conhecer a cultura e a mentalidade da maioria que ainda acredita na dominação de um gênero sobre o outro. As mulheres são as maiores vitimas da cultura machista, que apesar de enfraquecida ainda persiste, como pode ser visto através dos dados obtidos:

Assédio

– 78% das jovens entrevistadas relatam já ter sofrido algum tipo de assédio como cantada ofensiva, abordagem violenta na balada e ser beijada à força. Três em cada dez garotas dizem ter sido assediadas fisicamente no transporte público.

Namoros

– No relacionamento entre os jovens aparecem com frequência ações de controle e violência contra as garotas: 53% delas dizem que já tiveram o celular vasculhado, e 40% que o parceiro controla o que fazem, onde e com quem estão. 35% relatam que foram xingadas pelo namorado; 33%, impedidas de usar determinada roupa.

Sexo

– Entre as mulheres, 9% contam que já foram obrigadas a fazer sexo quando não estavam com vontade, e 37% que já tiveram relação sexual sem camisinha por insistência do parceiro.

Internet

– As redes sociais se mostram como um meio de controle dentro dos namoros: 32% das jovens relatam que tiveram de excluir algum amigo do Facebook a pedido do parceiro, 30% dizem que tiveram e-mail ou perfil de rede social invadido pelo namorado e 28% afirmam que foram proibidas de conversar com amigos virtualmente.

– 15% das jovens dizem que foram obrigadas a revelar para os namorados suas senhas de e-mail e Facebook, e 2% que receberam ameaça de cibervingança – a divulgação de fotos ou vídeos íntimos.

Machismo

– Mais mulheres (42% delas) do que homens (41% deles) disseram concordar que uma garota deve ficar com poucos homens. E muitos garotos (43%) ainda veem diferença entre mulheres para “namorar” e “para ficar” – aquelas que têm relações com muitos homens não são para namorar. Entre as mulheres, 34% pensam o mesmo.

– Enquanto 30% dos homens dizem que a mulher que usa decote e saia curta está se oferecendo, apenas 20% das mulheres concordam com essa afirmação.

Dentro deste ambiente propicio para a violência é que surgem os agressores, e por conta disso contabilizamos 4,4 assassinatos a cada 100 mil mulheres, ou seja o Brasil ocupada a vergonhosa posição de 7º lugar entre países que possuem o maior número de mulheres mortas.

Diante deste cenário o que pode ser feito? Identifique o abuso; Pare de pensar que o erro está em você; Entenda, de uma vez por todas, que a coisa só vai piorar; Acredite que você pode seguir sozinha;Peça ajuda! As únicas responsáveis por erradicar o machismo numa sociedade que acredita na desigualdade dos sexos e que julga uma mulher pelo modo como ela se veste, somos nós, mulheres.

Projeto: Be the change.

Um terço da população brasileira, ou seja 54 milhões de pessoas, possuem algum problema na coluna. Eu sou parte importante dessa estatística.

Há aproximadamente oito anos descobri uma deformidade na coluna que além de me proporcionar doses diárias de dores e desconforto acarretaria uma série de outros problemas.Hoje, com 21 anos de idade sofro as consequência da ausência de tratamentos e do sedentarismo.

“Be the change” é um projeto criado por mim, que recebeu um enorme incentivo do meu namorado, que enxerga através dele a possibilidade de ajudar pessoas que compartilham os mesmos problemas que eu. Durante cinco semanas seguidas você irá conhecer minhas doenças e de que forma irei tratá-las. Posteriormente será um projeto mensal visando demostrar minha evolução através de relatos e fotos.

Gostaria de enfatizar que não possuo quaisquer formação médica e que meu intuito é de somente orientá-los. Meu tratamento será realizado por uma fisioterapeuta e sempre vou lhes aconselhar a buscar ajuda médica independente da questão ou problema. Minhas expectativas são: alcançar uma significativa melhora através da terapia e instruir e inspirar pessoas a buscar suas próprias mudanças.

6 por mês: Natal

Piegas, mas as festas de final de ano possuem um charme que nenhuma outra época é capaz de ter. Além dos momentos de reflexão, do sentimento de esperança, do charme e dos reencontros são ocasiões para estar em família.

Natal é uma data muito especial, que une pessoas e as torna mais humanas, sentimentais. Eu invejo famílias grandes que fazem jantares cheios de agradecimentos e “é pavê ou pra comê?”, afinal é quase impossível manter o “espirito natalino” quando sua família é composta por quatro pessoas. Mas o que mais anseio é o “primeiro Natal em casal”, fantasio a decoração da nossa casa, nossa ceia juntinhos ou ter que decidir se vamos passar na casa dos meus pais ou dos pais dele. É, esse é um texto bem piegas.

O tema escolhido para “6 por mês” de dezembro foi Natal. E as fotos escolhidas para esse post tem um pouquinho de tudo que citei acima.

presente-enfeite-natal
presepio-natalino
scrat-natal
luzes-de-natal
estrela-natal
papai-noel-natal

Photo-week Project: Cores *

“Não sei onde nasce o arco-íris mas sei onde estão todas as cores que harmonizam e alegram minha vida.” (Luiza Gosuen)

rosas-eva

caderno-anotacoes

web-design-responsivo-livro

amou-perdeu-se-e-morreu-amando

Paisagem massinha de modelar

praia

livro-um-dia

* O grupo Blogs que interagem possui um projeto fotográfico que se chama Photo-week Project. Toda semana três novos temas são propostos, basta escolher um ou mais temas e tirar uma (postar nas redes sociais usando #photoweekproject) ou sete fotos (publicar um post). O assunto escolhido para esse post foi “Cores”.